Projetos Iniziare

Como Montar Fábrica de Refrigerante Guaraná

Planta Baixa e Projeto de Fábrica de Refrigerante Guaraná

PARA SABER MAIS SOBRE Fábrica de Refrigerante Guaraná - CLIQUE AQUI


Como Montar uma Empresa de Fábrica de Refrigerante Guaraná
Plantas | Projetos | Layout |
Lista de Equipamentos | Lista de Fabricantes de Equipamentos
Ligue para 35.99730.7627 | Whatsapp 35.99730.7627

Setores



Recepção de embalagens
Limpeza
Produção de xarope
Armazenagem em diversos sabores
Resfriamento
Desaeração
Mistura
Carbonatação
Engarrafamento
Estocagem
Expedição
Produção de Frio
Escritório

contém



Conteúdo deste Projeto Modelo Ebook Editável em dwg

Projetos DWG e RVT em 2D e 3D, CAD, para arquitetura e engenharia.

Modelo apropriado para ser utilizado por desenhistas, engenheiros, arquitetos e designers na fabricação de projetos e plantas.

Consulte sobre cada um dos itens:

  1. PLANTA BAIXA DE FáBRICA DE REFRIGERANTE GUARANá

  2. CORTES / FACHADA / SITUAÇÃO

  3. LAYOUT DAS MÁQUINAS DE FáBRICA DE REFRIGERANTE GUARANá

  4. LISTA DAS MÁQUINAS DE FáBRICA DE REFRIGERANTE GUARANá

  5. LISTA DOS FABRICANTES DE MÁQUINAS DE FáBRICA DE REFRIGERANTE GUARANá

  6. PLANTAS 2D FáBRICA DE REFRIGERANTE GUARANá EM DWG

  7. PLANTAS 3D FáBRICA DE REFRIGERANTE GUARANá EM JPG

Capacidades



Temos Ebooks Editáveis com várias capacidades. Escolha uma das opções:

Fábrica de Refrigerante Guaraná com Capacidade de Produção de 100 litros por dia

Código deste Ebook Editável: REFR-066


Fábrica de Refrigerante Guaraná com Capacidade de Produção de 200 litros por dia

Código deste Ebook Editável: REFR-067


Fábrica de Refrigerante Guaraná com Capacidade de Produção de 500 litros por dia

Código deste Ebook Editável: REFR-068


Fábrica de Refrigerante Guaraná com Capacidade de Produção de 1.000 litros por dia

Código deste Ebook Editável: REFR-069


Fábrica de Refrigerante Guaraná com Capacidade de Produção de 2.000 litros por dia

Código deste Ebook Editável: REFR-070


Fábrica de Refrigerante Guaraná com Capacidade de Produção de 5.000 litros por dia

Código deste Ebook Editável: REFR-071


Fábrica de Refrigerante Guaraná com Capacidade de Produção de 10.000 litros por dia

Código deste Ebook Editável: REFR-072


Fábrica de Refrigerante Guaraná com Capacidade de Produção de 20.000 litros por dia

Código deste Ebook Editável: REFR-073


opcionais



Opcionais

  1. PLANTA 3D EM JPG
  2. PLANTA 3D EM RVT
  3. PROJETOS COMPLEMENTARES
    Projeto Hidráulico de Fábrica de Refrigerante Guaraná
    Projeto Hidrosanitário de Fábrica de Refrigerante Guaraná
    Projeto ABCV CLCB Bombeiros Fábrica de Refrigerante Guaraná
    Projeto Elétrico de Fábrica de Refrigerante Guaraná
    Projeto Estrutural de Fábrica de Refrigerante Guaraná
    Licença Ambiental de Fábrica de Refrigerante Guaraná
    PROJETO DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS

informações



Para maiores informações

Ligue para 35.99730.7627 Whatsapp

ou envie uma mensagem por

Whatsapp 35.99730.7627

ou pelo formulário

 

PARA SABER MAIS SOBRE Fábrica de Refrigerante Guaraná PREENCHA O FORMULÁRIO ABAIXO:



 

 

 

 

 

OUTROS PROJETOS



Fábrica de Refrigerante Guaraná

MAIS PROJETOS DO SITE



Mais Projetos:

Como Montar Concessionária de Veículos

Como Montar Oficina de Manutenção de Computadores

Como Montar Agência de Segurança Privada

Como Montar Fábrica de Leite cru refrigerado

Como Montar Empresa de Serviços 0800 (Call Center)

Como Montar Fábrica de Envelope

Como Montar Fábrica de Leite em pó parcialmente desnatado

Como Montar Fábrica de Leite uht reconstituido integral

Como Montar Fábrica de Presunto cozido defumado de peru

Como Montar Fábrica de Carne resfriada de equídeo sem osso

COMO MONTAR UMA FÁBRICA DE REFRIGERANTES REFRIGERANTE 1 - Referências: Decreto 6.871/2009, art. 23, IN MAPA 19/2013, IN SDA 30/1999, alterada pela IN SDA 03/2018, Resolução RDC 05/2007, Resolução RDC 18/2008, Resolução RDC 12/2001, Resolução RDC 267/2005, Resolução RDC 219/2006, Resolução RDC 360/2003, Resolução RDC 54/2012 e Resolução RDC 42/2013. 2 - Definição: Refrigerante é a bebida gaseificada, obtida pela dissolução, em água potável, de suco ou extrato vegetal de sua origem, adicionada de açúcar (Decreto 6.781/2009, art. 23). 3 - Denominação: Refrigerante de Fruta1 Refrigerante de Fruta1 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante de Vegetal2 Refrigerante de Vegetal2 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante de Extrato3 Refrigerante de Extrato3 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante Misto4 Refrigerante Misto4 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante de Laranja5 Refrigerante de Laranja5 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante de Tangerina5 Refrigerante de Tangerina5 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante de Uva5 Refrigerante de Uva5 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante de Limão6 ou Soda Limonada6 Refrigerante de Limão6 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 ou Soda Limonada6 + (de baixa caloria)10 ou (dietética)11 Refrigerante de Guaraná7 Refrigerante de Guaraná7+ (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante de Cola8 Refrigerante de Cola8 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Refrigerante de Maçã9 Refrigerante de Maçã9 + (de baixa caloria)10 ou (dietético)11 Fonte: Decreto 6.871/2009, art. 23, e IN MAPA 19/2013, art. 19. 1 É aquele obtido de suco de fruta (IN 19/2013, art. 19, inciso I). 2 É aquele obtido de vegetal (IN 19/2013, art. 19, inciso II). 3 É aquele obtido de extrato padronizado (IN 19/2013, art. 19, inciso III). 4 É aquele obtido da mistura de dois ou mais ingredientes característicos (IN 19/2013, art. 19, inciso IV). 5 Os Refrigerantes de Laranja, de Tangerina e de Uva deverão conter, obrigatoriamente, no mínimo, 10%, em v/v, do respectivo suco na sua concentração natural (Decreto 6.871/2009, art. 23, § 2º). 6 O Refrigerante de Limão ou a Soda Limonada deverá conter, obrigatoriamente, no mínimo, 2,5%, em v/v, de suco de limão (Decreto 6.871/2009, art. 23, § 3º). 7 O Refrigerante de Guaraná deverá conter, obrigatoriamente, uma quantidade mínima de 0,02 gramas de semente de guaraná (gênero Paullinia) ou seu equivalente em extrato, por 100 mL de bebida (Decreto 6.871/2009, art. 23, § 4º). 8 O Refrigerante de Cola deverá conter semente de noz de cola ou extrato de noz de cola (Cola acuminata) (Decreto 6.871/2009, art. 23, § 5º). 9 O Refrigerante de Maçã deverá conter, no mínimo, 5%, em v/v de suco de maçã (Decreto 6.871/2009, art. 22, § 6º). 10 A bebida não-alcoólica e hipocalórica que tiver o conteúdo de açúcares adicionados normalmente na bebida convencional inteiramente substituído por edulcorantes hipocalóricos ou não-calóricos, naturais ou artificiais, cujo teor calórico esteja em conformidade com o critério "baixo em valor energético", definido na RDC 54/2012, que é de até 40 kcal/200 mL (200 mL corresponde a uma porção de bebida), deverá ter o termo “de baixa caloria” inserido ao final da denominação da bebida convencional (IN SDA 30/1999, itens 2.1.2. e 2.2.2.). 11 A bebida não-alcoólica e hipocalórica que tiver o conteúdo de açúcares adicionados normalmente na bebida convencional inteiramente substituído por edulcorantes hipocalóricos ou não-calóricos, naturais ou artificiais, com teor de açúcares (monossacarídeos e dissacarídeos) < 0,5 g/100 mL, deverá ter o termo “dietético(a)” inserido ao final da denominação da bebida convencional (IN SDA 30/1999, itens 2.1.1. e 2.2.1.). Conforme o art. 14-A do Decreto 6.871/2009 e no item 8.6 da IN SDA 30/1999, alterada pela IN SDA 03/2018, as bebidas não-alcoólicas e hipocalóricas que possuírem associação entre açúcares e edulcorante hipocalórico ou não-calórico devem fazer constar no painel principal do rótulo as expressões “baixo em açúcares” ou “reduzido em açúcares”, com, no mínimo, 1,2 (um inteiro e dois décimos) vezes o tamanho da denominação da bebida, e estarem de acordo com os critérios para o uso de informação nutricional complementar estabelecidos na Resolução RDC 54/2012. De acordo com o art. 7º da IN MAPA 19/2013, é vedada a utilização de recipientes e embalagens tipo conta-gotas, spray, ampolas, ou outros que caracterizem os produtos similares àqueles de uso farmacêutico, medicamentoso ou terapêutico. Conforme o art. 12, caput, da IN MAPA 19/2013, a quantidade de suco de fruta ou de vegetal, no Refrigerante, com exceção do que contiver somente extrato padronizado e ou aquoso como ingrediente característico, deve ser declarada no rótulo. De acordo com o art. 12, § 1º e incisos I e II, da IN MAPA 19/2013, a declaração prevista no parágrafo anterior deve ser feita obrigatoriamente: I - no painel principal do rótulo, isolada, em destaque, com caracteres em caixa alta, em porcentagem volume por volume (v/v), com uma cifra decimal, de suco integral, de acordo com o seguinte: a) 6 g (seis gramas) de suco concentrado de tangerina a 21º Brix (vinte e um graus Brix), deve ser escrito no painel principal a expressão "11,5% DE SUCO"; b) 1 g (um grama) de suco concentrado de laranja a 66º Brix (sessenta e seis graus Brix) e 1 g (um grama) de suco concentrado de acerola a 40º Brix (quarenta graus Brix), deve ser escrito no painel principal a expressão "13,5% DE SUCO"; c) 5 g (cinco gramas) de suco concentrado de laranja a 50º Brix (cinquenta graus Brix) e 2 g (dois gramas) de suco concentrado de cana-de-açúcar a 30º Brix (trinta graus Brix), deve ser escrito no painel principal a expressão "26,8% DE SUCO"; e II - com o valor numérico e o sinal de porcentagem (%) de, no mínimo, o dobro do tamanho da denominação do produto, e a expressão "DE SUCO" de, no mínimo, uma vez e meia o tamanho da denominação do produto. Conforme o art. 12, § 2º, da IN MAPA 19/2013, a declaração (da quantidade de suco de fruta ou de vegetal) prevista no caput pode ser feita, adicionalmente, na lista de ingredientes, em porcentagem de volume por volume (v/v), com uma cifra decimal, de suco integral ou de soja, imediatamente a seguir do suco de fruta ou de vegetal ou de soja, que lhe deu origem, conforme o seguinte: I - Ingr: suco concentrado de laranja (equivale a 10,0% de suco), suco concentrado de tangerina (equivale a 5,0% de suco), açaí médio (equivale a 35,0% de polpa), extrato de soja em pó (equivale a 0,5% de proteína de soja); ou II - Ingr: suco concentrado de laranja (= 10,5% de suco), suco concentrado de tomate (= 5,0% de suco), açaí médio (= 35,0% de polpa), proteína isolada de soja (= 0,5% de proteína de soja). De acordo com o art. 12, § 3º, da IN MAPA 19/2013, a declaração prevista no parágrafo anterior é obrigatória para soja, em equivalentes à proteína de soja, no caso da bebida pronta para o consumo adicionada de soja. Conforme o art. 18, § 2º, da IN MAPA 19/2013, o Refrigerante que for adicionado de até 2,5 vol. de CO2, deve ter a inscrição levemente gaseificado no rótulo. De acordo com o art. 19, parágrafo único, da IN MAPA 19/2013, é proibida a especificação do nome da fruta, do vegetal e do extrato padronizado na denominação de qualquer Refrigerante, salvo quando se tratar dos Refrigerantes de Laranja, de Tangerina, de Uva, de Limão, de Guaraná, de Cola e de Maçã. 4 - Parâmetros Analíticos: 4.1 - Parâmetro Microbiológico Parâmetro (Microrganismo) Tolerância para Amostra Indicativa(1) Tolerância para Amostra Representativa(2) n(5) c(6) m(3) M(4) Coliformes a 35 ºC/50 mL Ausência 5 0 Ausência - Para efeito da Resolução RDC 12/2001, adotam-se as seguintes definições: (1) Amostra indicativa: é a amostra composta por um número de unidades amostrais inferior ao estabelecido em plano amostral constante na legislação específica. (2) Amostra representativa: é a amostra constituída por um determinado número de unidades amostrais estabelecido de acordo com o plano de amostragem. Para fins de aplicação de plano de amostragem entende-se: (3) m: é o limite que, em um plano de três classes, separa o lote aceitável do produto ou lote com qualidade intermediária aceitável. (4) M: é o limite que, em plano de duas classes, separa o produto aceitável do inaceitável. Em um plano de três classes, M separa o lote com qualidade intermediária aceitável do lote inaceitável. Valores acima de M são inaceitáveis. (5) n: é o número de unidades a serem colhidas aleatoriamente de um mesmo lote e analisadas individualmente. Nos casos nos quais o padrão estabelecido é ausência em 25g, como para Salmonella sp e Listeria monocytogenes e outros patógenos, é possível a mistura das alíquotas retiradas de cada unidade amostral, respeitando-se a proporção p/v (uma parte em peso da amostra, para 10 partes em volume do meio de cultura em caldo). (6) c: é o número máximo aceitável de unidades de amostras com contagens entre os limites de m e M (plano de três classes). Nos casos em que o padrão microbiológico seja expresso por "ausência", c é igual a zero, aplica-se o plano de duas classes. Fonte: Resolução RDC 12/2001, Anexo, itens 3.2., 3.3. e 5.8.1., e Anexo I.